Principais causas do câncer de pele e medidas preventivas para adotar 1
02/12/2023

Principais causas do câncer de pele e medidas preventivas para adotar

Por

Entender as causas do câncer de pele é essencial para prevenir e diagnosticar a doença. O câncer de pele ocorre quando as células da pele se multiplicam de forma descontrolada, formando tumores benignos ou malignos. As principais causas do câncer de pele incluem exposição excessiva à radiação ultravioleta do sol ou de cabines de bronzeamento artificial, feridas crônicas e cicatrizes na pele, uso de drogas antirrejeição de órgãos transplantados, exposição a agentes químicos, exposição à radiação e diagnóstico do vírus do herpes humano tipo 8 (HHV 8) ou do sarcoma de Kaposi.

Principais causas do câncer de pele e medidas preventivas para adotar 2

Além dessas causas, existem outros fatores de risco que podem contribuir para o desenvolvimento do câncer de pele. Pessoas de pele clara, olhos claros, cabelos loiros ou ruivos, albinos ou sensíveis à ação dos raios solares têm maior propensão a desenvolver a doença. Indivíduos com histórico anterior ou familiar de câncer de pele e aqueles que possuem muitas pintas também estão mais suscetíveis.

Os sintomas do câncer de pele podem variar de acordo com as causas, tipo e estágio da doença. No entanto, existem sintomas comuns que podem indicar a presença da doença, como lesões elevadas, brilhantes e de cores variadas, pintas que mudam de cor e tamanho, manchas ou feridas que não cicatrizam, nódulos na pele, inchaço nos gânglios linfáticos, falta de ar, tosse, dores abdominais e de cabeça. É importante ressaltar que o diagnóstico deve ser feito por um profissional de saúde especializado.

Nem todas as feridas são causadas pelo câncer de pele. As feridas tumorais têm características específicas, como sangramentos, bordas irregulares e cores diferentes. Portanto, se suas pintas ou manchas não apresentam alterações, você não precisa se preocupar. No entanto, é fundamental manter um acompanhamento com um dermatologista e utilizar protetor solar regularmente para prevenir o câncer de pele.

A identificação de melanomas pode ser feita utilizando a regra do ABCDE. Essa regra auxilia na identificação de lesões suspeitas e analisa características como assimetria, bordas irregulares, cores diversas, diâmetro e evolução das pintas e manchas na pele. Se você identificar alguma alteração conforme a regra do ABCDE, é importante consultar um dermatologista para avaliação e possível diagnóstico precoce do câncer de pele.

Pintas podem ser um sinal de alerta para o câncer de pele, especialmente o melanoma. É importante prestar atenção em algumas características das pintas, conhecidas como ABCDE. A: assimetria, quando uma metade da pinta é diferente da outra. B: bordas irregulares ou irregularidades nas bordas. C: cores variadas ou mudança de cor. D: diâmetro maior que 5 mm. E: evolução, ou seja, pintas que mudam de tamanho ou aparência.

É importante ressaltar que apenas um exame clínico pode diagnosticar corretamente o câncer de pele, por isso é fundamental realizar consultas e exames preventivos regularmente para cuidar da saúde da pele.

Com o Cartão dr.consulta, você e até mais quatro pessoas podem ter acesso a mais de 60 especialidades médicas e mais de 3.000 exames, com valores diferenciados. Conheça todas as vantagens!

Para prevenir o câncer de pele, é essencial avaliar constantemente a pele em busca de lesões e feridas anormais. É recomendado examinar o rosto, pescoço, palmas das mãos, dedos, solas dos pés e até mesmo o couro cabeludo.

Dicas de proteção incluem o uso regular de protetor solar como medida contra os danos causados pela radiação UV, evitar a exposição excessiva ao sol, especialmente nos horários mais críticos, preferir atividades ao ar livre antes das 10 horas da manhã ou após as 16 horas, proteger o couro cabeludo com bonés e chapéus, entre outros.

Aproveite o Dezembro Laranja e todas as épocas do ano para conscientizar sua família e amigos sobre a importância dos cuidados com a saúde da pele. A prevenção deve se tornar parte da rotina.

Fontes: Ministério da Saúde, Biblioteca Virtual do Ministério da Saúde, Instituto Nacional de Câncer (INCA) e Instituto Melanoma Brasil.